sábado, 23 de maio de 2009

A difícil arte de ser bom (Parte 2)

Mais um trechinho do livro...
"O preconceito e o prejulgamento são uma das atitudes mais prejudiciais ao relacionamento entre as pessoas. Aquele que puder sustentar que jamais teve e que não nutre nenhuma espécie de preconceito contra ninguém pode proclamar-se pessoa perfeita.
Idéias preconcebidas todos temos. Mesmo sem ter visto a Floresta Amazônica, de tanto ouvir a seu respeito, temos sobre ela uma idéia preconcebida. Só quando formos verificar é que saberemos se nossa idéia era verdadeira ou não.
Dá-se o mesmo com relação a pessoas. Em geral prejulgamos nossos amigos, vizinhos e nossos inimigos. Raramente vamos conversar com eles sobre algo que ouvimos dizer ou que vimos acontecer. Achamos que o que vimos ou ouvimos é o suficiente. E julgamos sem dar à pessoa em questão a chance de uma resposta ou explicação. Isso nos coloca quase sempre numa posição negativa frente àqueles de quem suspeitamos. Já nos aproximamos armados, e qualquer que seja a resposta não nos encontrará abertos à verdade, porque já temos nossa opinião.
A única maneira de não prejulgar e não ter preconceito é dialogar. Quem não dialoga, cataloga. E assim catalogamos pessoas com base em cor, sexo, idade, idéias, políticas, métodos, pastorais, profissões, aparência, trajes, carros, casa, dinheiro, quem tem ou não tem. Em base ao catálogo, as julgamos, quase sempre sem conversar pessoalmente para ao menos dar a elas a chance de explicar o porquê.
Não é bom quem nutre preconceitos e cataloga os outros. Há certa crueldade em tratar pessoas como se fossem objetos. E há certa dureza de coração naquele que fala mal do outro e o julga sem jamais haver conversado com ele."

terça-feira, 19 de maio de 2009

Felicidade Realista

Textinho já conhecido por alguns, enviado por minha amiguinha Vó/Fafá!!

"A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando. Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito.

É o que dá ver tanta televisão! Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.

Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinonimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum. Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado. E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável. Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.

Olhe para o relógio: hora de acordar. É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se desumanamente. A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade.

A meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.

Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade. Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade."

(Mario Quintana)

sábado, 16 de maio de 2009

Niver de Bruna


Hoje é aniversário dessa boboca!!

Amiga querida, que eu desejo tudo de melhor!!

Que faz parte da minha vida desde sempre, que chora e ri comigo ao mesmo tempo, que eu sinto a vontade de dividir minhas angústias e alegrias. Amiga que me entende, me ajuda, me dá bronca sempre que é preciso!!

Brunete, como diria Patryk, é uma pessoa que é difícil não gostar, uma pessoa sincera, amiga, sem maldades, mas também não pise no calo dela!!

Eu me sinto muito bem sempre que estou na companhia dela e de todas da minha ladeira, fazemos parte da mesma família, da família que a gente escolhe, somos simplesmente mais do que amigas, já somos irmãs!!

Amiga, tu sabe que eu te amo ne?!

domingo, 10 de maio de 2009

Mãe


Esse texto eu escrevi no da das mães de alguns anos atrás, acho que uns 8, mas que ainda continua valendo em cada letra! E na foto minhas duas mães!

Há um alguém especial que existe em minha vida
Um alguém especial que me transformou por completo
Um alguém especial que me ensina o valor que a vida tem
Um alguém especial que me faz sorrir
Um alguém especial que me faz acreditar que dias com chuva são tão bons quanto dias com sol
Um alguém especial que me acha bonita
Um alguém especial que me mostra soluções para os problemas mais difíceis
Um alguém especial que suporta todos os meus defeitos
Um alguém especial faz eu me sentir bem
Um alguém especial que acredita em mim
Um alguém especial que gosta da minha presença
Um alguém especial que está sempre ao meu lado
Um alguém especial que me conforta
Um alguém especial que guarda todos os meus segredos
Um alguém especial que pensa em mim
Um alguém especial que só quer o meu bem
Um alguém especial que me ajuda em tudo
Um alguém especial que me mostra o que é amar
Um alguém especial que me dá uma lição de vida
Um alguém especial que sempre me diz o que é certo ou errado
Um alguém especial em quem eu posso confiar
Um alguém especial que me consola
Um alguém especial me faz suportar os momentos de saudade
Um alguém especial que é carinhoso comigo
Um alguém especial que me entende
Um alguém especial que me faz suportar o lado ruim da vida
Um alguém especial que me faz feliz
Um alguém especial que é único
Um alguém especial que é tudo pra mim
Um alguém pra quem eu especialmente posso dizer: Eu te Amo!
E esse alguém é você MÃE!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

A difícil arte de ser ser bom (Parte 1)

Vou postar uns trechos de um livro que to lendo chamado "A difícil arte de ser bom", as palavras falam por ele. Recomendo a todos!

"Ser bom é bom, mas nem sempre é muito fácil. E o mais das vezes também não é muito agradável: nem sempre aqueles a quem beneficiamos nos respeitam. Muitíssimas vezes os inescrupulosos tiram proveito de quem lhes deseja fazer algum bem. E extamente por saberem que quem é bom joga sempre com as mãos limpas, os maus são cheios de truques e crueldades. E essa é, talvez, a razão porque o mundo está cheio de pessoas que concordam em ser boas até certo ponto. Ser bom demais quase ninguém quer, porque ser bom demais é sinônimo de ser tolo. A isso chegamos (...)
O elogio verdadeiro é ato de amor. Quem é bom sabe elogiar. Quem é mau sempre acha o que criticar (...)
Viver é a arte de recomeçar tantas vezes quantas for preciso. Nunca porém, da estaca zero. Somos como aquele que cai, enquanto sobe, correndo, uma escada. Cai pra cima e recomeça mais acima. É assim a vida de quem sabe porque vive!"