sábado, 23 de maio de 2009

A difícil arte de ser bom (Parte 2)

Mais um trechinho do livro...
"O preconceito e o prejulgamento são uma das atitudes mais prejudiciais ao relacionamento entre as pessoas. Aquele que puder sustentar que jamais teve e que não nutre nenhuma espécie de preconceito contra ninguém pode proclamar-se pessoa perfeita.
Idéias preconcebidas todos temos. Mesmo sem ter visto a Floresta Amazônica, de tanto ouvir a seu respeito, temos sobre ela uma idéia preconcebida. Só quando formos verificar é que saberemos se nossa idéia era verdadeira ou não.
Dá-se o mesmo com relação a pessoas. Em geral prejulgamos nossos amigos, vizinhos e nossos inimigos. Raramente vamos conversar com eles sobre algo que ouvimos dizer ou que vimos acontecer. Achamos que o que vimos ou ouvimos é o suficiente. E julgamos sem dar à pessoa em questão a chance de uma resposta ou explicação. Isso nos coloca quase sempre numa posição negativa frente àqueles de quem suspeitamos. Já nos aproximamos armados, e qualquer que seja a resposta não nos encontrará abertos à verdade, porque já temos nossa opinião.
A única maneira de não prejulgar e não ter preconceito é dialogar. Quem não dialoga, cataloga. E assim catalogamos pessoas com base em cor, sexo, idade, idéias, políticas, métodos, pastorais, profissões, aparência, trajes, carros, casa, dinheiro, quem tem ou não tem. Em base ao catálogo, as julgamos, quase sempre sem conversar pessoalmente para ao menos dar a elas a chance de explicar o porquê.
Não é bom quem nutre preconceitos e cataloga os outros. Há certa crueldade em tratar pessoas como se fossem objetos. E há certa dureza de coração naquele que fala mal do outro e o julga sem jamais haver conversado com ele."

3 comentários:

Lu disse...

Ninguém vai com a minha cara a princípio, por que será?
Só a gente que se deu bem logo de cara, eu com tu, tu com eu!

Te adoro amiga!

Bj!

Patryk Melo disse...

=)

bjos!!!

Rodrigo disse...

Eu te achava insuportável, e agora olha no que deu!
Estamos prejulgando sempre e se não formos humildes para voltar atrás e tentar conhecer melhor as pessoas poderemos estar perdendo grandes chances de conhecer pessoas maravilhosas, que fazem toda diferença em nossas vidas.

Abraços muito apertados!